In�cio
Bom Noite! - Hoje é Terça-Feira, 10 de Dezembro de 2019
Hora Certa; 04:07


Iraldo ameaça deixar PSL e renunciar cargo de prefeito em agosto

Prefeito fez o anúncio em Brasília após visitar por várias vezes os ministérios no e não ver suas reivindicações serem atendidas. Prazo ao governo é até 30 de agosto

Publicado 27/05/2019 - 09:26 e atualizado 27/05/2019 - 09:29
Por: Redação

O prefeito de Tapurah, Iraldo Ebertz (PSL), o qual foi o primeiro prefeito de Mato Grosso a se filiar na sigla (PSL) do atual presidente da República, Jair Bolsonaro em 2018, voltou mais uma vez da capital federal (Brasília) decepcionado, mas com uma decisão, sair do partido e renunciar o posto de prefeito de Tapurah. O mesmo, ao ver que suas demandas não vêm sendo atendidas pelos ministérios, disse ao assessor do Ministro chefe da Casa Civil Onix Lorenzoni, Leandro Barbosa de lima e a senadora Selma Arruda (PSL), que vai deixar o partido do presidente (PSL) em julho e renunciará o cargo em 30 de agosto, caso uma de suas principais reivindicações não sejam atendidas, a liberação do recurso (na ordem de R$ 10 milhões) para obras da erosão (buracão) na rodovia MT-338.

Em Tapurah, na última segunda-feira, em reunião com funcionários da prefeitura municipal, Ebertz reafirmou sua posição e disse que não aguenta mais correr atrás das coisas e ver que não se tem resultado positivo. “O problema da erosão existe há mais de 30 anos, mas desde 2003 vem se agravando e atualmente o trânsito na rodovia está interditado pela Defesa Civil. Sempre que vamos atrás dos recursos, levamos projetos, fazemos tudo corretamente como nos pedem, mas é só conversa, nada se resolve e as coisas não acontecem. Nós viemos trabalhando em todo o nosso município com muita dedicação, mas tem coisas que dependem do governo federal e do governo estadual, e quando depende só deles (governos) as coisas emperram e não sai do lugar”, disse.

Iraldo relata que, por Lei e obrigação, a administração teve que criar um conselho da Defesa Civil no município para acompanhar a situação, foi decretada a Situação de Emergência, juntamente com a Defesa Civil do Estado, que posteriormente teve o reconhecimento da Defesa Civil Nacional e a obra ainda está parada. Segundo o prefeito, o risco de romper o asfalto e a erosão atingir a parte central da cidade é iminente no próximo período chuvoso.

“Até quando nós vamos ficar na espera da boa vontade do governo? Nós Fazemos parte deste governo, acreditamos muito nele, mas temos que fazer a nossa parte, e eu não vou deixar na minha gestão que esta erosão venha tomar conta da cidade. Está trazendo problemas ao comércio local, a cidade está ficando suja e é por isso que tomei essa decisão”, afirmou.

Iraldo diz que espera que até dia 30 de agosto seja resolvido o problema. “Caso não seja resolvido, eu vou renunciar o cargo de prefeito, vou passar para a minha vice e vou cuidar das minhas coisas, por que vejo que não vale a pena a gente trabalhar dia e noite, se dedicar e dar o sangue para ver as coisas acontecerem, mas no fim a gente é criticado por uma coisa que a gente não tem poder para resolver”, pontua.

 



Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link acima ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos deste site (Jornal Caiabis) estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral - LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Não reproduza esta matéria em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Jornal Caiabis, por escrito.



LEIA TAMBÉM






CADASTRE-SE

Você poderá receber nossos informativos e notícias importantes.

FORMULÁRIO DE CADASTRO

FALE COM A REDAÇÃO

Você tem alguma reclamação ou elogio, sugestão matérias ou informar um fato?

ABRIR UM CHAMADO


Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados

Este website foi desenvolvido e é hospedado por: