In�cio
Bom Noite! - Hoje é Terça-Feira, 25 de Junho de 2019
Hora Certa; 03:17


Produtores mato-grossenses participam de manifesto no próximo dia 15 em Cuiabá

Publicado 06/05/2019 - 13:20 e atualizado 06/05/2019 - 13:24
Por: Redação

A Associação de Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) irá promover no próximo dia 15 um manifesto contra algumas medidas do governo do Estado, principalmente na questão do Fethab (Fundo Estadual de Transporte e Habitação) do milho, estabelecida pelo governador Mauro Mendes no mês de fevereiro.

Conforme o coordenador do Núcleo da Aprosoja em Tapurah, Marusan Ferreira Barbosa, a carta de demandas ainda está sendo elaborada pela Aprosoja, a qual também pede uma eficiência maior da Secretaria de Estado de Maio Ambiente (SEMA), aonde possui atualmente mais de 60 mil Cadastro Ambiental Rural (CAR) e não consegue sincronizar o sistema do Estado com o sistema nacional.

“Hoje o produtor, para ter acesso a crédito esse CAR precisa estar sincronizado, senão não tem acesso e isso está trazendo muitos problemas aos produtores. É uma das pautas de reivindicação que temos a fazer juntamente com as demais que o setor busca mudanças, como a questão de logística também, além de termos a principal reivindicação que é em relação ao Fethab do milho, aonde queremos mostrar que os produtores de Mato Grosso sempre está tendo o socorro do governo federal com o prêmio de escoamento para poder viabilizar a cultura e, com a medida do governo de tributar o milho, vai engessar a cultura, tornando a mesma inviável em todo o Mato Grosso, principalmente aqui na região norte do Estado”, disse.

Segundo Marusan, a Aprosoja quer reunir ao menos 1.500 produtores em Cuiabá. O manifesto terá início às 13h00min na Assembleia Legislativa de Mato Grosso e posteriormente, às 15h00min no Palácio Paiaguás para entregar a carta de demandas do setor ao governo.

  O Núcleo de Tapurah quer levar entre 50 e 100 produtores para participar do movimento. Para isso terá um ônibus para levar os produtores, mas aqueles que preferirem ir com a família, poderão se deslocar à capital com veículo próprio. “Estamos confirmando ainda com os produtores de Tapurah, Itanhangá e Porto dos Gaúchos para saber quantos produtores irão. Vamos disponibilizar o ônibus e alguns vão ir também de carro próprio. Todos nós entendemos que essa luta é legítima e precisamos lutar para viabilizar a nossa produção”, ressalta.

A Aprosoja diz que é com base no descontentamento que se arrasta há anos, que abraçou a causa e está defendendo a cobrança da gestão eficaz e do fim do desvio do recurso do Fethab, que, neste ano, sofreu uma alteração impactando negativamente nas questões de infraestrutura e logística de Mato Grosso, devido a redução do valor a ser investido nessa área. 

"De que adianta sermos o maior produtor de grãos do país se na hora de escoar a produção o que temos são estradas precárias? De que adianta pagarmos tantos impostos se na hora de recebermos de volta o que é de direito, não temos o mínimo necessário? Os produtores de soja e milho de Mato Grosso exigem respeito a quem trabalha e produz. Está na hora de virar a página da inércia e exigirmos a aplicação correta do dinheiro que contribuímos com Estado", diz trecho do vídeo que circula nas redes sociais, e conclama os produtores a participarem de um ato marcado para o dia 15 de maio, em Cuiabá. 

"O lançamento do Movimento Mato Grosso Forte representa um marco para o Estado que padece pela má gestão dos recursos públicos. Em especial, nós, produtores de soja e milho, cansamos de tentar o diálogo, de fazer propostas como foi feito ao longo dos últimos meses para evitar que houvesse o desvio na destinação dos recursos do Fethab. Além disso, a taxação sobre o milho veio para inviabilizar a produção e não podemos aceitar isso. Ao longo do mês vamos reunir nossos produtores, mobilizar e debater esses e outros assuntos que afetam a vida do cidadão que trabalha e produz e está cansado da inércia, até culminar no ato no dia 15 de maio", afirma o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan.

 



Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link acima ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos deste site (Jornal Caiabis) estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral - LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Não reproduza esta matéria em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Jornal Caiabis, por escrito.



LEIA TAMBÉM






CADASTRE-SE

Você poderá receber nossos informativos e notícias importantes.

FORMULÁRIO DE CADASTRO

FALE COM A REDAÇÃO

Você tem alguma reclamação ou elogio, sugestão matérias ou informar um fato?

ABRIR UM CHAMADO


Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados

Este website foi desenvolvido e é hospedado por: