In�cio
Boa Tarde! - Hoje é Sábado, 25 de Maio de 2019
Hora Certa; 16:09


Metade dos terrenos comercializados na quadra comercial ainda está baldio

Proprietários estão sendo convocados pela administração municipal para tratar da construção ou repasse a outros interessados

Publicado 01/03/2019 - 08:15 e atualizado 01/03/2019 - 08:17
Por: Redação

Um total de vinte e quatro terrenos da quadra comercial, vendidos pela prefeitura de Tapurah em diversos leilões realizados nos anos anteriores ainda estão vazios, sem o devido cumprimento da exigência do Edital por parte dos compradores. No total a quadra comercial possui 48 terrenos de 264 e 300 metros quadrados e foram comercializados para dar a oportunidade a empresários adquirirem o seu terreno por um valor menor em comparação aos praticados no mercado imobiliário, visando o incentivo para a instalação de novas empresas no município.

A partir desta semana a administração municipal está se reunindo com proprietários que adquiriram os terrenos para definir o que será feito, ou seja, exigir que se cumpra o que está no Edital de concorrência pública, construir imediatamente, ou que o mesmo repasse para a prefeitura novamente para que a mesma possa repassar a outro interessado pelo mesmo valor pago no leilão.

Conforme o prefeito Iraldo Ebertz, o prazo para a construção nos terrenos era de até dois anos após a aquisição, mas muitos não cumpriram a exigência. Segundo Ebertz, muitos não estão construindo por que a grande maioria dos investidores não construiu. “A partir de agora a prefeitura vai buscar esses terrenos para repassar pelo mesmo valor que foi adquirido anteriormente a outros interessados que apresentem o projeto em 90 dias e que no máximo em 180 dias (seis meses) inicie a construção. Não tem mais jeito, não podemos esperar mais, pois todos compraram sabendo do prazo para início da construção, sendo que os terrenos foram comercializados para investimento e não para especulação, e o hoje o que vimos é uma tendência à especulação”, ressalta.

A quadra comercial localizada na parte mais nobre da cidade, em frente à prefeitura municipal, do fórum da Comarca, da igreja matriz, banco do Brasil e outros comércios, possui 48 terrenos e foi planejada na gestão (2005/2008) de Carlos Capeletti, com o intuito de atrair novas empresas ao município, sendo que na época os terrenos disponíveis para venda estavam sendo oferecidos por valores altíssimos e inviabilizava a vinda de novos investidores ao município.

Prazo vencido

Em agosto de 2014 a prefeitura municipal laçou comunicado em seu site informando que o prazo para a inicialização das obras estava terminando no dia 10 daquele mês, conforme o Artigo 5ª da Lei municipal 609/2005. “A não observância das condições estabelecidas na presente Lei fará com que o imóvel reverta automaticamente ao patrimônio do município de Tapurah-MT, o qual deverá devolver ao adquirente o valor recebido pelo(s) lote(s) acrescido, exclusivamente, de correção monetária compreendida entre a data de pagamento e a data da reversão”, diz trecho do comunicado publicado na época.

 

 



Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link acima ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos deste site (Jornal Caiabis) estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral - LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Não reproduza esta matéria em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Jornal Caiabis, por escrito.



LEIA TAMBÉM






CADASTRE-SE

Você poderá receber nossos informativos e notícias importantes.

FORMULÁRIO DE CADASTRO

FALE COM A REDAÇÃO

Você tem alguma reclamação ou elogio, sugestão matérias ou informar um fato?

ABRIR UM CHAMADO


Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados

Este website foi desenvolvido e é hospedado por: