In�cio
Bom Dia! - Hoje é Segunda-Feira, 20 de Setembro de 2021
Hora Certa: 11:34

Administração municipal e Seduc discutem reequilíbrio financeiro para início das obras de nova escola estadual em Tapurah

Empresa vencedora do processo de licitação recebeu ordem de serviço para iniciar a construção este ano, mas alegou que em um ano os preços subiram e não é possível realizar a obra pelo valor estabelecido na concorrência

Publicado 28/08/2021 - 10:51 e atualizado 28/08/2021 - 11:01
Por: Redação

O prefeito de Tapurah, Carlos Alberto Capeletti, acompanhado do vice-prefeito Odair Nunes, deputado Nininho (PSD) e vereadores do município se reuniram na última semana com o Secretário de Estado de Educação, Alan Porto para definir o início das obras da nova escola estadual no loteamento Florais, em Tapurah. A escola faz parte de um convênio assinado ainda em 2016 no mandato do então governador Pedro Taques e do ex-prefeito Luiz Eickhoff para a construção de duas unidades escolares de 08 salas de aula cada, o qual se alastrou nos últimos quatro anos e foi alterado em 2019 para que seja construída uma única unidade escolar com 16 salas.

Conforme a atual administração, o recurso (na ordem de R$ 3,9 milhões) está na conta há quase dois anos e a licitação foi realizada em março de 2020, mas não foi iniciada a obra por irregularidades do loteamento, onde a área destinada para a construção da unidade escolar está. Recentemente a administração firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com os responsáveis pelo loteamento para que as irregularidades sejam sanadas e assim a obra possa ser iniciada. O TAC, segundo o prefeito Carlos Capeletti foi necessário para que o município não perdesse a verba que está a quase dois anos disponível.

“Nós dispensamos algumas coisas e demos um prazo maior para a empresa responsável pelo loteamento Florais para podermos liberar o loteamento e a gente começar a construir a nova escola no município, porém, quando fomos emitir a ordem de serviço para a construtora, a mesma pediu um reequilíbrio de preços, que realmente de um ano pra cá os valores subiram”, disse o prefeito.

Durante a reunião, Capeletti informou ao secretário Alan Porto sobre a atual situação, onde o mesmo também disse entender que os valores tiveram reajustes e relatou vai ser estudada a possibilidade de providenciar o reequilíbrio financeiro. “Protocolamos a solicitação do reequilíbrio e pedimos urgência na definição desta pauta, onde acredito que nos próximos dias deverá ser resolvida essa questão, para que a empresa consiga iniciar a obra desta escola o mais breve possível”, pontua.

Planejando 2022

O prefeito Carlos Capeletti diz acreditar que após a definição do reequilíbrio financeiro pela Seduc, a empresa tem condição de fazer a obra em até seis meses (prazo menor ao que está no contrato). “A nossa expectativa é que a construção desta escola se inicie nos próximos dias, no mês de setembro. Queremos esta escola pronta já para o início do ano letivo de 2022, pois hoje já temos um déficit de salas de aula, onde precisamos urgentemente de no mínimo 07 novas salas para atender a demanda atual”, afirmou.

Para o ano letivo de 2022 a administração já está planejando algumas mudanças para atender a atual e futura demanda escolar do município. Entre as mudanças está a possibilidade de o município assumir o ensino desde a pré-escola (creche) até o 5º Ano, e a rede estadual de ensino ficará responsável pelo ensino do 6º Ano ao 3º Ano do 2º Grau.

“Hoje já temos um déficit de salas de aula para atender a demanda de matrículas. Para isso, o município pretende atender somente até o 5º Ano, sendo que nestas Séries nós temos o sistema apostilado (Sistema Aprende Brasil, da Positivo). Também vamos aumentar a quantidade de vagas nas creches com a unificação das escolas Monteiro Lobato e Cecília Meireles com a construção de 04 novas salas de aulas no Bairro São Cristóvão”. 

 



Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link acima ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos deste site (Jornal Caiabis) estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral - LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Não reproduza esta matéria em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Jornal Caiabis, por escrito.



LEIA TAMBÉM






CADASTRE-SE

Você poderá receber nossos informativos e notícias importantes.

FORMULÁRIO DE CADASTRO

FALE COM A REDAÇÃO

Você tem alguma reclamação ou elogio, sugestão matérias ou informar um fato?

ABRIR UM CHAMADO


Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados

Este website foi desenvolvido e é hospedado por: